A ex-governadora Yeda (a number 9) é condenada por fraude que foi investigada pela Operação Rodin. Operação do MPF gaúcho

A ex-governadora Yeda (a number 9) é condenada por fraude que foi investigada pela Operação Rodin. Operação do MPF gaúcho

A denúncia afirma que a ex-governadora Yeda (a number 9) tinha total conhecimento do esquema criminoso montado no DETRAN-RS e não tomou nenhuma providência sobre os esquemas que aconteciam no DETRAN-RS, durante sua gestão.

O Site O Antagonista descobriu em 2016, que Yeda Crusius é a “Brazilian Official 9” identificada no relatório do Departamento de Estado americano. As viúvas da number 9 estão inconformadas, viu Polífio? O documento do Departamento de Estado americano afirma que ela recebeu propina da Braskem (Odebrecht).

A 3ª Vara Federal de Santa Maria (RS), condenou na última sexta (07/6) a number 9 (Yeda) por IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA, em uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal gaúcho pelo esquema de fraudes descobertos pela Operação Rodin, em 2007.

Yeda também omitiu-se a “adotar providências para investigar e punir as várias denúncias que chegaram até o seu conhecimento”, afirma o MPF.

O MPF também acusou a number 9 (Yeda) uma articulação nos bastidores da CPI do Detran, para disfarçar as responsabilidades dos ilícitos praticados.

A number 9 (Yeda) foi condenada: Ressarcimento de dano causado ao erário; Perda de função/aposentadoria pública, caso ocupado à época trânsito em julgado da sentença; Suspensão dos direitos políticos, pelo prazo de 5 anos; Pagamento de multa civil do valor total e atualizado do dano; Proibição de contratar com o poder público por 5 anos.

A condenação em 1ª instância foi mais uma vitória do competente MPF gaúcho!!!

Deixe um comentário

Envie um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *