Corujinha "papa diárias" e diretor que vale "Oro" em ritmo de aventuras a menos de 3 meses do término dos mandatos

Corujinha "papa diárias" e diretor que vale "Oro" em ritmo de aventuras a menos de 3 meses do término dos mandatos

O ritmo frenético em busca de “novas” experiências agora em “comitiva” estiveram em Goiás, conforme matéria do jornal eletrônico e foto. Incluindo o sabujão Lange. Os três mosqueteiros já paparam até 09/08 mais de R$ 125 mil em diárias…

Aliás, o sabujão Lange transita e participa de todas as reuniões nas sextas-feiras, como se nada tivesse acontecido e como se não fosse devedor. A resolução do CONFEA é clara, no seu artigo 24 prevê que quem é DEVEDOR não pode fazer parte como Conselheiro e nem de participar de eleições ou eventos do Sistema CONFEA/CREA, mas isso só vale para os outros que foram afastados por esse motivo… O sabujão Lange é devedor sacramentado de mais de R$ 360 mil por decisão soberana do acordão do TCU – Tribunal de Contas da União e confirmado pelo CONFEA. Tanto é verdade que o próprio CREA ou melhor a CORUJINHA interina executou R$ 137 mil às vésperas de uma ação judicial na tentativa de burlar a própria Justiça, cobrança essa já denunciada por esse jornalista, pois é perna de não, ou seja, são valores bem abaixo do que deveria ser cobrado. Isso é improbidade administrativa!!! Num futuro próximo a CORUJINHA e o Sabujão serão condenador por prevaricação e improbidade…

Mas o que tem intrigado esse jornalista não é só a “participação” ilegal em reuniões do Sabujão, e sim a defesa de pagamento antecipado de uma lide judicial entre o CREA e o CAU. Isso é uma pergunta que não quer calar…

Qual será o motivo que os três mosqueteiros depois de anunciar aos quatro ventos que o CREA está com sérias dificuldade financeiras, querendo inclusive o fechamento de inspetorias e perante os funcionários escamoteiam sobre o ACORDO COLETIVO, diga-se até hoje não assinado, agora no apagar das luzes estão querendo pagar uma dívida que está judicializada??? Por outro lado a CORUJINHA papa diárias e o diretor que vale “Oro”, viajam para Goiás em “comitiva” buscando “aprender” com a locação de frota própria de veículos??? Porque os três mosqueteiros não se preocupam com o ACORDO COLETIVO dos funcionários e não aprendem com os outros CREAS??? Que interesses estão por trás das luzes??? Acho bom os profissionais e Conselheiros ficarem atentos a isso que o jornalista está levantando, pois sabemos muito bem onde fica o TCU, MPF, PF e a Justiça Federal!!! Quem avisa amigo é!!!

Deixe um comentário

Envie um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *